EVIDÊNCIA


Um vizinho de Nasrudin foi até a casa dele e falou:

— Mulla, gostaria de pedir o seu burro emprestado.

— Sinto muito, vizinho, — disse Nasrudin — mas eu já o emprestei. Não está aqui.

Logo após Nasrudin ter dito isto, o burro zurrou lá dentro do estábulo de Nasrudin.

— Mas Nasrudin, como o burro não está? Acabo de ouví-lo daqui! — disse o vizinho.

Nasrudin então bateu com a porta na cara do homem, mas antes disse, com bastante seriedade, o seguinte:

— Um homem que prefere acreditar na palavra de um burro ao invéz da minha, não merece que eu lhe empreste nada!

 

 

 

VOLTAR PARA VER MAIS HISTÓRIAS >>>